• Bruno Machado

ROADTRIP CALIFÓRNIA - O QUE FAZER EM LOS ANGELES

Atualizado: 7 de Jan de 2019

Bem vindos ao Food Hunter! Hoje nossa postagem é toda especial, pois marca o início de um novo projeto que vai levar vocês para acompanhar toda a nossa Roadtrip pela Califórnia.



Vamos fazer uma série de vídeos (e posts) mostrando todo o nosso percurso, que começou em Los Angeles e teve duração de 14 dias, aproveitando para dar algumas dicas no caminho. Ta aí o roteiro explicadinho:


Essa foi a nossa rota de viagem pela Califórnia

Nós iniciamos nossa jornada pegando um avião de Porto Alegre/RS para Los Angeles, com conexão em São Paulo/SP. E aí já vai nossa primeira dica:


PASSAGENS AÉREAS


A compra das passagens aéreas merece alguns cuidados. Normalmente os preços são bem mais baratos se você comprar com antecedência, mas às vezes surgem aquelas promoções de última hora. A dica é sempre ficar de olho dos sites de comparação de preço, como melhores destinos e decolar.com.


Tão importante quanto é se atentar para as conexões. Existem duas empresas que fazem o voo direto Brasil-LA: a Korean Air e a American Airlines. Se você escolher qualquer outra companhia, fique sabendo, terá que fazer uma escala internacional, seja em Dallas, Nova York, Miami, Houston, Panamá.



Partida de Porto Alegre em direção a Los Angeles com conexão em São Paulo


E é tão ruim assim fazer escala internacional? Olha... Los Angeles já fica na costa oeste dos Estados Unidos e um voo normal até lá, saindo de Porto Alegre, é de 17 horas. Mesmo se você morar em locais mais ao norte, como São Paulo, como exemplo, o voo direto ainda é de 15 horas. O problema é que ainda vai haver o tempo entre conexões, e, em casos como Nova York, você vai ter que subir para o norte dos Estados Unidos e depois voltar. Assim, na minha modesta opinião, a não ser que a diferença de preço seja MUITO grande, não vale a pena não.


CONEXÕES


Aproveitando o ensejo, outra questão importante que você precisa levar em consideração é o tempo entre conexões. Mesmo se a conexão for nacional apenas, com parada em São Paulo (e a chance é grande, se você morar em estados como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, etc.), o portão internacional fica do outro lado do aeroporto e você vai precisar de NO MÍNIMO duas horas para um deslocamento tranquilo.


Agora, se a conexão é internacional, duplique esse tempo. Saiba que a imigração e a retirada de bagagem é obrigatória em paradas internacionais, então o transtorno é sempre maior, e você não vai querer perder sua viagem por uma bobagem dessas, né?


TRANSPORTE AEROPORTO


O aeroporto de Los Angeles fica em Hollywood e existem várias formas de você sair do

aeroporto em direção ao seu próximo destino:

a) Taxi – é a maneira mais prática, mas com certeza a mais cara das opções;

b) Super shuttle – é um sistema de van compartilhada que deixa o turista no endereço

escolhido;

c) Shuttle gratuito – é uma van gratuita, disponibilizada pelo próprio serviço ao

consumidor do aeroporto, que vai te deixar no metrô ou na central de ônibus mais

próxima;

d) Aluguel de carro – opção que nós escolhemos, assim como a maioria dos turistas que

vão para a Califórnia. O legal é que quando se aluga um carro a própria locadora

disponibiliza um shuttle até a empresa, que fica em região próxima ao aeroporto.


TRÂNSITO E DESLOCAMENTO EM LOS ANGELES


Uma questão que não podemos esquecer (ou precisamos aprender) é que Los Angeles é a segunda cidade mais populosa dos Estados Unidos e a 16º mais extensa territorialmente e, minha gente, isso faz diferença no deslocamento!


Na verdade, o que muita gente considera Los Angeles, faz, na verdade, parte de sua região metropolitana, incluindo Long Beach, Santa Mônica, Holywood, Passadena, etc. Isso faz com que o transporte público entre os distritos fique beeem mais difícil para os turistas e acaba também encarecendo o uber, já que o tempo mínimo entre os distritos (sem trânsito, acreditem) é de 30 minutos. Como Los Angeles tem trânsito quase o tempo todo, a maior parte deslocamentos entre pontos turísticos de distritos diferentes demora, no mínimo, uma hora.


Mas não se desespere, as pistas de Los Angeles, assim como de todas as estradas da Califórnia, são muito boas. Além disso, é lá que você vai usar e abusar da carpool, que são pistas nas quais você pode dirigir em velocidade mais alta e que, normalmente, não possuem congestionamento.




Carro que alugamos para a viagem


Essas pistas são identificadas com sinais preto e branco e possuem horários e dias de

funcionamento. Na maioria das pistas de carpool você tem que estar com no mínimo duas pessoas no carro, incluindo o motorista, ou então pagar uma multa altíssima. Pode parecer bobagem, mas achamos pouquíssimos carros com mais de uma pessoa por lá, então essa medida acaba sendo também sustentável e incentivando caronas.


Preste atenção! Muitas carpools foram convertidas em fast tracks nos últimos anos, que são faixas preferenciais em que é necessário um passe pago para trafegar e, pra isso, você precisa comprar um transponder. As multas se você entrar numa fast track sem transponder é ainda mais alta do que às que são impostas na carpool, então fique de olho nas placas de trânsito.


E como somos muito legais, lá vai outra curiosidade interessante de Los Angeles e da Califórnia como um todo: você pode virar à direita mesmo que o semáforo esteja vermelho! Simples assim? Mais ou menos... Primeiro dê aquela parada básica, verifique as placas de trânsito para um “no right turn on red”, presta atenção nos pedestres (que tem preferência). Agora sim, vai em frente com sinal vermelho e tudo!


HOSPEDAGEM EM LOS ANGELES


Ahhh, a hospedagem em Los Angeles, é aí que o bicho pega... Para começar, as atrações

turísticas estão espalhadas por toda a cidade e, para evitar um pouco do trânsito e se

hospedar nos distritos centrais, você terá que arcar com preços equiparados a Nova York (se você não sabia, sim, se hospedar em Nova York é caro).


A melhor região para ficar hospedado é definitivamente HOLLYWOOD. Próximo do aeroporto, cheio de pontos turísticos. O problema é que a região está sempre lotada e é bem cara, então se você programou a coisa toda em cima da hora ou precisa economizar, talvez não seja uma opção.


Outra ótima região é SANTA MÔNICA, (eu particularmente adorei esse distrito), ou BEVERLY HILLS. Mas, novamente, a regra da concorrência e do preço se aplica.


Tirando esse eixo central, se você está procurando hotel, ótimas opções são DOWNTOWN E CHINATOWN. No nosso caso, queríamos casa com cozinha, e, nesse caso, você vai encontrar boas opções EM PASADENA E LONG BEACH.



Nossa ida em direção a Passadena

PONTOS TURÍSTICOS


É nos pontos turísticos que Los Angeles brilha. Afinal, tá aí uma cidade que agrada qualquer público, desde algo mais família, com parques de diversões; algo mais nerd, com uma imersão cinematográfica a estúdios de cinema; cultural, com museus e parques e não podemos esquecer dos jogos de basquete, futebol americano e hockey.


Mas se você aceita uma dica, fique em Los Angeles no mínimo uma semana se quer aproveitar bem o que a cidade tem pra oferecer e, de preferência, economize o suficiente para poder arcar com um hotel ou um airbnb mais central, assim te sobrará mais tempo para aproveitar e precisará gastar menos tempo com trânsito.


Dito isso, listamos sete pontos turísticos clássicos para visitar se você tem alguns dias no local:


1º) Calçada da fama – as pessoas normalmente se surpreendem quando digo isso, mas a calçada da fama tem 1,6 km de extensão. Assim, se você quer ver algum artista específico, vale olhar na internet antes a localização exata.


O ponto mais cheio da calçada da fama, e o mais legal também, fica na frente do teatro chinês e do museu de Hollywood, cheio de peças de filmes antigos.


2º) Grifith Observatory – é um observatório público no alto do Monte Hollywood. O maior atrativo é a vista, já que de lá você pode ver toda Los Angeles, assim como a famosa placa de Hollywood. O passeio é lindo e gratuito (os bolsos agradecem).


3º) Os canais de Venice Beach - o distrito de Venice é conhecido por ter canais inspirados nos canais de Veneza. O lugar é lindo e possibilita passear pelas casinhas coloridas, pelas pontes e gôndolas. É uma caminhada de apenas 10 minutos da praia de Venice.


4º) Pier Santa Mônica – o píer de Santa Mônica é um dos passeios mais bonitos de Los

Angeles, além de um dos mais clássicos (nós amamos). Em cima de uma plataforma de

madeira, na praia de Santa Mônica, ele fica exatamente onde termina a famosa rota 66.



Foto do Pacif Park que fica localizado dentro do Pier de Santa Monica


A vista do oceano pacífico é espetacular, com a roda gigante do Pacific Park ao fundo. A

playland arcade, com seus fliperamas e jogos eletrônicos é bem legal e lá tem inclusive a máquina do Zoltar, do filme "Quero Ser Grande", com o Tom Hanks.




Falando em Tom Hanks, não deixe de ir no Bubba Gumps, o restaurante baseado no Forrest Gump. Esse restaurante tem em outros lugares dos Estados Unidos, mas achei o de Los Angeles o mais legal e a loja do Forrest Gump é uma diversão a parte para quem é fã do filme.



Foto em frente a loja do restaurante Bubba Gump Shrimp

5º) Beverly Hills – não é possível ir em Los Angeles e não dar uma passada em Beverly Hills, nem que seja na Rodeo Drive, a principal rua do distrito. As ruas dessa região são realmente puro luxo e dizem que é possível encontrar um artista a qualquer momento tomando um café.


Um passeio legal que você pode fazer se tiver tempo é comprar o mapa da casa das estrelas e dar uma passada onde a Madonna, o Johnny Deep, o Leonardo Di Caprio e outras celebridades moram. O mapa normalmente é encontrado bem fácil nas lojinhas na frente da Calçada da Fama.



Foto tirada durante o passeio pela Rodeo Drive em Beverly Hills


6º) Universal Studios – uma oportunidade legal pra ver o funcionamento por trás das câmeras de cinema é o tour pelos estúdios de cinema. Se você for no estúdio da Warner, por exemplo, é possível ver o famoso café onde os personagens do seriado Friends sempre se reuniam. Mas preste atenção nos ingressos, nem todos dão direito a descer do trem e visitar os sets.


7º) Jogo dos lakers – uma experiência que a gente sempre soube que queria fazer quando fosse pra Los Angeles era ver um jogo de basquete dos Lakers. Pra quem está pensando “jogo de basquete?! Mas eu nem gosto de esportes!”, está redondamente enganado. Os jogos de basquete nos Estados Unidos são uma experiência a parte, algo muito diferente do futebol brasileiro, com cheerleader, mascotes, sorteios, DJ. Sério! Vão que vocês não vão se arrepender!


Falando dos times de Los Angeles, especificamente, pra quem não sabe, lós Angeles tem dois times de basquete: os Lakers e os Clippers. Os ingressos dos Clippers normalmente são beeeem mais baratos, então se você está meio mal de dinheiro, mas não quer deixar de ter o gostinho, essa é a dica.



Foto tirada em frente ao Staples Center

Agora, se você quer uma verdadeira experiência de basquete americano, com o Lebron James e tudo (três vezes eleito melhor jogador da NBA) investe no Lakers que vai ser só alegria.


É isso aí pessoal, esperamos que tenham gostado desse post, cheio de fotos e dicas. Não deixe de acompanhar nosso vídeo no Youtube também pra complementar sua experiência e aprender ainda mais sobre essa cidade tão maravilhosa que é Los Angeles. No próximo post da Road trip vamos pegar a estrada e ir direto pra LAS VEGAS BABY! Até mais!

47 visualizações1 comentário
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone YouTube
  • Black Instagram Icon

RECEBA AS NOVIDADES

© 2018 por Food Hunter. Orgulhosamente criado com Wix.com